quarta-feira, 13 de maio de 2009

poética tempo

video
Imagens,trilha e texto: Narjara Olivier.
.
.
.
“A poética tempo”, representa em seus rostos ora desfigurados, ora simétricos, em sua sonoridade abstrata e na poesia a possibilidade de estabelecer um novo conjunto de apegos estéticos e conceituais através de cada tempo musical, de cada imagem e signo. Releitura de um poema que fiz em 2007 chamado “Cafeína imaginária” na “A poética tempo” as cores interagem como um elemento metalingüístico onde o estimulo é mais do que o repasse de informações por signos descritivos, animados ou auditivos o apelo é criar uma percepção estética total que importe da vídeo-poesia mais do que uma simples informação panorâmica da poética coletiva, mas extrair dos olhares a verdadeira astúcia emocional que o ibridismo desta poesia visual quer simular através do conceito particular de cada indivíduo.
.
.
.